Google+

6 tecnologias que vão mudar comportamentos nos próximos anos - Mais

 

4 — Fabricação digital

Tendência: O conceito de impressora 3D, que fabrica objetos de forma automática, poderá, no futuro, ser estendido a uma máquina capaz de produzir dispositivos inteligentes, em vez de apenas peças inertes.

Consequência: Em vez de enviar um produto ao outro lado do mundo, será possível enviar apenas o projeto digital. A fabricação será feita lá. E estaremos perto de criar o robô que se auto-reproduz.

Quando: Há projetos como o do robozinho Maki (na foto), com partes plásticas que podem ser fabricadas numa impressora 3D. Mas vai demorar mais de uma década até que componentes complexos possam ser produzidos de forma similar.

 

Fabricação Digital

 

5 — Matternet

Tendência: O conceito dos robôs que organizam armazéns (como os da Kiva) poderá ser estendido a todo o planeta. Um exemplo disso seria uma frota de robôs voadores transportando pacotes.

Consequência: A movimentação de objetos poderá ser feita de forma similar ao tráfego de dados na internet. Todas as atividades ligadas ao transporte de carga serão afetadas.

Quando: Os robôs da Kiva são um começo. A empresa americana Matternet quer montar um serviço de transporte baseado nesse conceito. Mas alguns anos ainda serão necessários para tornar o sistema adequado ao uso em espaços públicos.


Matternet

6 — Educação P2P

Tendência: Novas ferramentas permitem que uma pessoa ensine a outras o que sabe e aprenda outras coisas com elas. Assim, o aluno é também professor.

Consequência: O ensino tradicional, em que um professor transmite o que sabe a um grupo de alunos, perde importância.

Quando: A educação P2P é usada pelos programadores, que trocam ideias em fóruns como o Stack Overflow. “O fórum ensina mais sobre programação do que uma universidade”, diz Zappa. O processo também é usado em sites de ensino de idiomas como o Livemocha (na imagem). Com o tempo, deve se estender a mais assuntos. 

Gostou desse artigo? Compartilhe!

Topo