Google+

Ações de marketing que não funcionaram nas redes sociais

Ações de gosto duvidoso, garotos-propaganda nada fiéis e a pura e simples falta de sorte acabaram causando de saias-justas a grandes desastres de marketing na web em 2013. 

 

Cacau Show

O que aconteceu:
A Cacau Show deu o que falar em outubro. Em sua fanpage a marca, pediu aos usuários uma que dessem uma "lambida" na tela. Com a mensagem: “Descobrimos um novo recurso do Facebook que permite sentir o irresistível sabor do chocolate. Pode experimentar!”.

O resultado:
A recepção dos internautas à postagem não foi nada amigável, houve gente até falando em propaganda enganosa. E é claro que as concorrentes aproveitaram para ridicularizar a iniciativa da rival em seus próprios canais de rede social. Mais tarde, a marca emitiu comunicado pedindo desculpas. "Entre os pilares editoriais do Facebook da Cacau Show está o de trazer diversão com ‘licenças poéticas’ bem humoradas", dizia trecho.


Algumas iniciativas de marketing nas redes sociais que viraram verdadeiros desastres em 2013


Nokia

O que aconteceu:
Em novembro, o perfil da marca no Twiiter publicou um post com as solitárias palavras “Fuck you”, ou “Vá se ferrar”, em tradução bem amena. Depois de vários RTs, ninguém sabia ao certo o que havia ocorrido: o perfil teria sido rackeado ou foi uma grande trapalhada da agência que administra a conta?

O resultado:
A Nokia apagou o post e publicou um pedido de desculpas. "Nós amamos nossos fãs", dizia o conteúdo, enfatizando ainda que estavam buscando identificar o responsável pelo post grosseiro. A empresa não confirmou a origem do deslize.

Algumas iniciativas de marketing nas redes sociais que viraram verdadeiros desastres em 2013

C&A

O que aconteceu:
Em agosto, a C&A foi alvo de uma enxurrada de críticas resultante de simples post no Facebook. O conteúdo era um ensaio fotográfico com a cantora Preta Gil visando promover uma nova coleção (assinada pela própria), mas que
acabou recebendo acusações de ter exagerado no Photoshop.

O resultado: 
Com mais de 5 mil compartilhamentos, foi a imagem mais criticada nas redes sociais, por causa da aparente distorção dos ombros e pescoço da artista. A marca negou exagero no tratamento da imagem, em sua comunicado:  “Esclarecemos que a foto em questão explora um ângulo que causa a impressão de uso excessivo de recursos de edição de imagem, o que não foi feito. (...) Lamentamos a repercussão negativa”.

Algumas iniciativas de marketing nas redes sociais que viraram verdadeiros desastres em 2013

Kellogg’s

O que aconteceu:
A Kellogg's também teve problemas com o Twitter. Em novembro, a marca prometeu trocar cafés da manhã para
crianças carentes por RTs (retuítes). O que foi encarado por grande parte de seus 20 mil seguidores como
uma tentativa de doar alimentos em troca de publicidade.

O resultado:
Diante da péssima recepção por parte de seus seguidores a marca voltou atrás e postou um pedido de
desculpas: "Gostaríamos de pedir desculpas sinceras pelo nosso desagradável tuíte ontem. Aceitamos
total responsabilidade por qualquer ofensa que tenhamos causado", afirmou a empresa em um dos posts.

Algumas iniciativas de marketing nas redes sociais que viraram verdadeiros desastres em 2013

JP Morgan

O que aconteceu:
Em novembro, o banco americano JPMorgan fez uma ação no Twitter que literalmente saiu pela culatra ao
lançar a hashtag #AskJP. A intenção era convidar os internautas para uma espécie de fórum. Porém a iniciativa
foi deturpada por mensagens duvidosas vindas de twiteiros anônimos e famosos.

O resultado:
"Como é trabalhar com cartéis de drogas mexicanos? Eles dão gorjeta?”; “Posso ter a minha casa de volta”e
"Você já aceitou Jesus Cristo como seu salvador pessoal?" foram algumas das perguntas enviadas antes que
o perfil oficial da empresa anunciasse: “A rodada de Perguntas & Respostas de amanhã foi cancelada. Má ideia.
Voltamos à prancheta de desenho”.

Algumas iniciativas de marketing nas redes sociais que viraram verdadeiros desastres em 2013

Danette

O que aconteceu:
Em maio, a marca tentou usar o momento para gerar buzz nas redes sociais, após a eliminação do São Paulo da Libertadores, e resolveu alfinetar o time, no Facebook. Onde postou uma imagem com a frase: "Poderia ser Danette, mas foi um chocolate no seu time do coração".  Acontece que 'chocolate' na gíria do futebol significa levar uma goleada.


O resultado:
Os internautas não gostaram nem um pouco e o post foi rapidamente retirado do ar. A marca ainda tentou se
redimir com uma mensagem na própria fanpage: “Pedimos desculpas a todos que se sentiram ofendidos com um
post equivocado publicado hoje aqui na página da marca”, afirmou.

Algumas iniciativas de marketing nas redes sociais que viraram verdadeiros desastres em 2013

Couro Fino

O que aconteceu:
Para o Dia das Crianças, a grife do Ceará, Couro Fino postou em sua fanpage um ensaio com uma criança usando joias e maquiagem. O que acabou gerando mensagens de repúdio por parte dos internautas.

O resultado:
O Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) recebeu 100 notificações contra o ensaio
em menos de três dias. A marca publicou uma nota de esclarecimento no Facebook pedindo desculpas por
ter causado "desconforto". O Conar recomendou suspensão da campanha, que gerou ainda advertência ao anunciante.

Algumas iniciativas de marketing nas redes sociais que viraram verdadeiros desastres em 2013

Tim X Vivo

O que aconteceu:
Luciano Huck é garoto propaganda da TIM há quase dois anos, mas por causa de um descuido deixou escapar que utiliza Vivo no seu smarphone depois de feito feito um post no Instagram com um print de tela onde comemorava a conquista de 10 milhões de seguidores na rede.

O resultado:
O post não está mais em seu perfil oficial no Instagram. Nem ele nem sua contratante posicionaram-se oficialmente sobre o ocorrido.


Algumas iniciativas de marketing nas redes sociais que viraram verdadeiros desastres em 2013

Gostou desse artigo? Compartilhe!

Topo