Google+

E se os computadores pudessem aprender...sozinhos

nova-geracao-de-computadores-mais-inteligentes

Cientistas estão construindo computadores que podem aprender e se adaptar. Durante as últimas seis ou sete décadas, os computadores têm se baseado em um padrão de processamento binário.

Agora, cientistas da computação estão quebrando esse paradigma com estranhas e novas ideias, à medida que procuram novas maneiras de resolver os problemas que os computadores digitais não podem facilmente resolver.

Uma abordagem é a computação quântica, em que o computador aproveita as ambiguidades "quânticas" da matéria.

Depois de anos sendo considerada não mais do que uma mera hipótese, a computação quântica parece estar despontando para o mundo real: uma starup, chamada D-Wave, está trabalhando na construção de computadores quânticos que, eles esperam, possam reunir uma grande variedade de soluções possíveis ao mesmo tempo e ainda economizar energia, acelerando o processo de computação de uma forma que vai muito além de apenas uma razão exponencial. Isso pode ser muito útil para criptografia, entre outras aplicações.

Outra abordagem é o processamento neuromórfico, no qual os circuitos são ligados entre si de uma maneira semelhante ao modo como os neurônios no cérebro humano se conectam um ao outro.

Quando um processador neuromórfico avalia um problema, ele administra suas conexões com base nos resultados de sua análise, isso permite que a máquina possa usar todo o complexo conceito de "aprender", da mesma forma que cérebros humanos aprendem. 

Gostou desse artigo? Compartilhe!

Topo