Google+

Programe ou seja programado

Você não deveria ter que aprender a programar

Aprender a programar é visto hoje como a chave para construir uma vida bem sucedida.  Mas isso vai na contramão da história. Por que hoje estamos esperando que as pessoas falem com os computadores? Os computadores deveriam aprender a falar a nossa língua em vez disso?

Nos anos 80 e 90, engenheiros construíram produtos para que as pessoas não precisassem "falar a linguagem dos computadores."

A Apple e Microsoft fizeram grandes fortunas com isso, tornando a computação acessível a todos, através de uma experiência de usuário intuitiva e visual. Quando foram fundadas, as pessoas tinham de dominar a linha de comando para usar computadores.

O Mac II e o Windows substituíram a tal linha de comando por uma interface gráfica amigável, o que permitiu que o uso dos computadores se expandisse de apenas alguns especialistas para qualquer pessoa do planeta. Esta é uma tendência geral em tecnologia: tudo se torna mais fácil com o tempo, fazendo com que mais as pessoas possam usar.

A programação não seguiu este caminho ainda.

BASIC, uma das primeiras linguagens de programação, celebrou o seu 56º aniversário em maio passado, e linguagens de programação modernas ainda refletem essa abordagem arquetípica. A forma de programar hoje ainda é digitando texto altamente estruturado - o código - em um editor de código.

Temos que escrever as coisas de modo que seja fácil para o computador analisar, ao invés de ser fácil para os humanos. É verdade, muito tem sido feito para tornar o processo de codificação mais rápido, através de melhores ferramentas de aprendizagem (fóruns como Stack Overflow) e de partilha de códigos (o movimento Open Source). No entanto, e apesar destes esforços, você ainda precisa ser treinado como um engenheiro para construir softwares.

Não podemos imaginar que daqui a 50 anos as pessoas ainda programem como fazemos hoje.

Seria inconcebível. O futuro deve ser um mundo onde a programação seja auto-explicativa, onde as pessoas falem com os computadores para construir softwares. Mas para chegar lá, ferramentas de programação devem primeiro entender a nossa língua.

Gostou desse artigo? Compartilhe!

Topo