Google+

Freelance - a (r)evolução do trabalho - [+]

 

Com o tempo, passa-se a conhecer mais profundamente o mercado onde se atua, o que possibilita estabelecer relações mais próximas com uma ou várias empresas, obtendo um fluxo de trabalho que pode se tornar mais estável e confiável.

Freelancers que trabalham para uma empresa em particular geralmente não desfrutam dos benefícios que um funcionário regular recebe, além de seu salário, precisam contratar seu próprio seguro médico e ainda reservar o dinheiro para o seu próprios fundo de aposentadoria - e ambas podem ser quantias significativas de dinheiro. A verdade é que a maioria dos freelancers estão a um e-mail de distância do desemprego, sem benefícios ou direitos de trabalhistas.

O que está acontecendo é que estamos testemunhando a ascensão da economia freelance, há uma nova força de trabalho global crescendo e mudando enquanto lemos isso. As velhas definições de empregado e empregador não são mais válidas. Fatores como o nível de formação e geografia estão mudando de importância em um mercado onde um empresário está disposto a pagar a um completo estranho em outra cidade, simplesmente porque ele demonstrou habilidade em um campo específico.

Este novo mercado de trabalho está disponível para quem é qualificado e conectado.

O trabalho de freelance oferece grande mobilidade e o poder de auto-definição para os jovens que cresceram em meio a recessão da última década, pelo menos nos Estados Unidos, já para nós brasileiros cuja a economia está entrando em recessão agora, certamente esta será uma forte tendência nos próximos anos.

Caros diplomas universitários estão se tornando menos relevantes em face de conjuntos de habilidades específicas.

Empreendedores de tecnologia de 15 anos de idade estão fazendo milhões quando suas startups caseiras ganham milhões de dólares durante IPOs. Na nova economia mundial a habilidade e reputação contam mais do que títulos. A relação patrão/empregado evoluiu para uma relação cliente/prestador de serviços, com uma dinâmica completamente diferente e um novo conjunto de regras.

A pessoa que paga as contas já não tem mais o poder absoluto numa época em que um freelancer pode andar longe de uma relação formal de negócios quase todo o tempo.

Seria interessante ver como essas mudanças sísmicas na força de trabalho global estarão daqui a 100 anos, quando o mundo - incluindo a aldeia mais remota da Índia ou do Brasil - estará totalmente conectada através da internet e da tecnologia celular. 

Só o tempo dirá o tamanho real do impacto dessas alterações na vida das pessoas de agora em diante.

 

Gostou desse artigo? Compartilhe!

Topo