Google+

Guerra cibernética

 

guerra-cibernetica-ZoopCreativeJob

(27-03-2013) Internet sofre maior ataque da história. A internet ficou lenta, nesta quarta-feira, por causa de um ataque de negação de serviço descrito por especialistas como o maior da história.

 A internet ficou lenta, hoje, por causa de um massivo ataque de negação de serviço a servidores em diversos países.

Segundo o noticiário britânico BBC, o ataque afetou serviços populares, como a Netflix, e está sendo investigado por polícias e especialistas em segurança. Alguns já o descrevem como o maior ataque do gênero da história.

A BBC diz que o problema começou com uma briga entre o Spamhaus, grupo europeu de combate ao spam, e a Cyberbunker, empresa holandesa de serviços de data center. O Spamhaus bloqueou servidores da Cyberbunker acusados de enviar spam. O grupo diz que a empresa está por trás dos ataques, que teriam sido lançados em retaliação ao bloqueio.

No site da Cyberbunker, há uma nota acusando a Spamhaus de incluir a empresa na lista de bloqueio de spam (usada por programas antispam para filtrar os e-mails) indevidamente. A Cyberbunker também diz que se reserva o direito de hospedar qualquer coisa em seus servidores "exceto pornografia infantil e coisas relacionadas com terrorismo".

A técnica usada pelos criminosos é a de negação de serviço. Para realizar um ataque desse tipo, primeiro um grande número de computadores são infectados com um programa maligno que permite controlá-los à distância. Depois, esses computadores zumbis são usados para inundar os servidores-alvo com solicitações de dados.

A sobrecarga acaba impedindo o funcionamento dos servidores e de toda a rede à qual estão ligados. Os ataques vêm sendo realizados ao longo do dia, em seguidas ondas. O alvo principal são os 80 servidores de DNS da Spamhaus espalhados por diversos países.

Esse tipo de servidor traduz endereços como zoop-e.com para um código numérico conhecido como endereço IP. Isso é necessário para que cada pacote de dados encontre seu destino. O grupo já havia sido vítima de ataques similares no passado. O último deles aconteceu há apenas uma semana, como relata uma nota no site do grupo.

Segundo a BBC, grandes empresas, como o Google, colocaram seus recursos à disposição para absorver a sobrecarga de dados e evitar um colapso na internet.

Gostou desse artigo? Compartilhe!

Topo