Google+

Três perguntas que podem te fazer perder o medo de trabalhar como freelancer

Três perguntas que podem te fazer perder o medo de iniciar uma carreira como freelancer

Talvez você nunca tenha considerado a ideia de trabalhar como freelancer antes porque simplesmente nunca parou para ler algo do tipo: "Como se tornar um freelancer", não se preocupe, isso já aconteceu com muita gente boa por aí que certamente ainda teria um emprego das 8 ás 18 num escritório, 60 horas por semana, ganhando apenas o suficiente para pagar as contas ... Nossa abordagem neste post tem enfoque no trabalho de SEO, mas em linhas gerais pode servir como start para qualquer segmento de mercado onde você tenha alguma expertise.

Então, vamos esquecer as dúvidas mais comuns e enfrentar apenas as questões reais que podem estar te impedindo de se tornar um profissional freelancer num dos mercados de maior demanda hoje em dia, o mercado de SEO.

1- Eu tenho conhecimento suficiente?

2- Que tipo de serviço eu deveria oferecer?

3- Posso trabalhar em tempo integral como freelancer?

O objetivo deste artigo é abordar algumas das principais preocupações de quem se vê diante de uma escolha como essa e ajudá-lo a perceber o que está impedindo você de começar uma incrível carreira freelancer em SEO.

RELACIONADO
Freelance, a (r)evolução do trabalho.

Trabalhar das 8 às 18 ou ser um freelancer?
Em países como os EUA já existem mais de 60 milhões de pessoas fazendo trabalho freelance. Infelizmente ainda não temos números deste segmento no Brasil, mas no caso dos gringos, significa mais de 34% da força de trabalho nacional sendo em tempo integral ou parcial como freelancer. (Fonte: Freelance Statistics 2015)

Esses 34% tiveram a sorte de ter resolvido os maiores obstáculos que um freelancer pode encontrar:

a- Eles adquiriram experiência profissional e podem oferecer isso remotamente;
b- Eles encontraram seu nicho e produtos para os quais existe demanda suficiente para resolver a questão nº 3 (abaixo);
c- Eles têm um fluxo de clientes/pedidos estável, e podem sustentar a si mesmos e suas famílias como freelancer.

Qual destes três representam o maior problema para você? Nos deixe te mostrar que esses problemas podem ser muito menores do que parecem. 

1. Não tem certeza de que tem conhecimento suficiente para ser contratado como um freelancer SEO?

Responda as seguintes perguntas com "Sim" ou "Não":

Sabe que as redes privadas de blog são uma técnica blackHat, o que pode fazer com que seu cliente seja penalizado pelo Google?

Você sabe as diferenças entre Panda, Penguin, Colibri e outras atualizações do algoritmo do Google?

Você entende a diferença entre comentários spam e contribuições valiosas?

Você está ciente de que os links comprados, ou links criados com software automatizado são inúteis e podem prejudicar um website?

Se você puder responder a maioria destas questões com "Sim":

Parabéns, você sabe mais do que 90% de todos os seus clientes combinados! Mas é claro que SEO NÃO é só isso, aqui apenas procuramos simplificar para que você possa ter uma visão mais clara e rápida sobre o tema, a verdade é que você deve estudar e estudar e continuar estudando cada dia mais e mais para dominar essa 'ciência' chamada otimização de sites. 

O cenário é o seguinte:

As pessoas que vão contratá-lo são donos de empresas e é muito provável que tenham pago um cara (ou agência) para criar um site simples para seus negócios. E depois de pesquisarem para tentar entender o porquê de não recebem quaisquer contatos vindos do site, eles descobriram que seu site não está otimizado para o Google e que eles precisam investir numa 'coisa chamada SEO'.

Essas pessoas não querem aprender sobre SEO mais do que o suficiente para fazer as perguntas certas durante o processo de contratação do profissional que vai lhes prestar consultoria. E se você conhece técnicas de SEO onPage e offPage, você pode gerar valor suficiente para justificar seu salário. Um outro tipo de cliente que provavelmente irá contratá-lo, são as agências de marketing online. 

80% das atividades de SEO exigem que você apenas saiba língua portuguesa e digitação... Bem, algumas habilidades com o Google, como as citadas acima também ajudam muito. 

Agora que você está ciente das habilidades e recursos necessários vamos a preocupação n° 2:

2. Não tem certeza sobre qual o tipo de serviço de SEO pode oferecer?

Algumas atividades de SEO como freelancer:

A construção de linkBulding manual;

Otimização onPage;

Treinamento e consultoria SEO;

Serviços de SEO 'inHouse';

SEO para criação de conteúdo;

Auditorias em sites;

Auditorias em backLinks;

Alguns trabalhos começam como trabalhos de SEO e terminam como algo diferente (Gestão de Projetos, Web Design, Marketing). 

Uma dica que pode ajudar a construir uma boa reputação no mercado diante de seus clientes e porque não dizer também diante de seus concorrentes: 'Se você é bom no que faz, NUNCA faça isso de graça'.

No quê você é bom, e que possa ser utilizado em SEO? Você fala algum outro idioma além do Português?

SEO alemão, por exemplo, é altamente valorizado, especialmente na Suíça, isso mesmo. Saber Inglês e Chinês pode fazer de você um profissional disputado de forma muito rápida, especialmente se você aprender a otimizar para o Baidu...

Nota: marketing on-line chinês é um mercado de alta demanda.

Baidu otimização = Google SEO em 2002, com PBNs, Linkfarms e tudo o que costumava funcionar ... hehe !!!

Você sabe como codificar ou é um designer qualificado?

Não têm qualquer conhecimento pelo qual você acha que as pessoas pagariam?

Isso não é um problema também!

Siga esta fórmula de 3 passos:

1. Vá ler qualquer coisa sobre qualquer coisa;
2. Tente reproduzir e veja se obtém alguns resultados reais;
3. Envie e-mails diretos a quem twittou aquele artigo 'qualquer coisa' que você leu no início, eles poderiam estar interessados neste tipo de serviço.

Ok, mas ainda temos um um grande problema:

3. Não está certo se terá bastante trabalho para sustentar a si mesmo e sua família?

voltar

Esta é provavelmente a maior questão de todas, e você deve tentar responde-la antes de decidir iniciar sua carreira como freela. Em determinadas épocas, vai parecer que você está recebendo muitas ligações, muito trabalho, vai faltar tempo para fazer tudo o quê precisa ser feito. Mas, virão tempos em que ninguém te convida para uma entrevista, ou pior ainda  surgirão ofertas de trabalho beeem mais simples.

Em suma, a melhor maneira de começar é sendo um freela em tempo parcial, algumas horas no fim de semana, uma ou duas horas após o trabalho.

Você precisa conhecer os clientes, formar relacionamentos, tentar obter o máximo de trabalho possível, e economizar dinheiro (!!!).

Seja frugal, vale a pena uma vez que você não tem tanto trabalho assim nesta fase.

Depois de ver que você tem trabalho suficiente, e que pode/poderia facilmente viver como freelancer, considere fazer isso em tempo integral. Quando você decide se dedicar em tempo integral ao trabalho como freela, você precisa estar 100% ciente de que este é o seu negócio - e não um plano 'B', portanto não o trate como tal.

Não há garantia de sucesso ou mesmo um fluxo de caixa estável, uma vez que depende muito de suas habilidades humanas, a devoção ao seu negócio, e vários fatores externos. Cerca de 30% de seu tempo de trabalho deve ser gasto na procura de novos clientes, o envio de ofertas, networking e construção de sua marca pessoal.

RELACIONADO
Três maneira simples de construir sua marca pessoal com conteúdo.

Uma vez que você esteja com trabalho suficiente para ter um mês cheio, você pode reduzir a quantidade de tempo investido na prospecção de novos clientes, e trabalhar mais em sua marca pessoal.

Crie conteúdo que seja digno de uma boa leitura, procure participar de comunidades de SEO demonstrando todo o seu conhecimento e também sua personalidade, depois de um tempo, os primeiros leads dispostos a pagar por seus serviços começarão a entrar em contato com você.

Existe uma grande demanda por bons profissionais de marketing e SEO hoje no mercado. Especialmente agora, quando o Google declarou guerra aberta contra todas as técnicas que tentam enganar os motores de busca para obter uma classificação mais elevada.

Como você pode ver, há muitos benefícios em ser freelancer, e também muitos riscos. Mas com trabalho duro, e boa administração do tempo, o risco x benefício pode valer a escolha.  

 

Gostou desse artigo? Compartilhe!

Topo