Google+

Como impulsionar uma estratégia de marketing de conteúdo

Como impulsionar uma estratégia de marketing de conteúdo  

Então, você já criou uma documentação sobre a estratégia de marketing de conteúdo que usa na sua empresa. E você já tem uma programação que é seguida a risca para a publicação de conteúdo.

Parabéns, você já está muito, muito à frente de outras empresas que ainda nem sequer sabem o que é e para que serve o tal marketing de conteúdo.

Agora é hora de aumentar a pressão encima dessa estratégia e começar a gerar mais leads e mais vendas.

PRIMEIRO:

Preste atenção nas métricas do negócio, como empreendedor você precisa estar sempre a par dos dados do seu negócio. E os dados que realmente importam para grande parte dos empreendedores são os volumes de vendas e os índices de lucro, aliás se você quer conhecer uma ferramenta que pode te ajudar a aumentar o lucro do seu negócio clique aqui e assista a um webinar sobre o assunto.

São esses dados que lhe dirão se sua empresa está perdendo, empatando ou ganhando o jogo, além de lhe mostrar se ajustes precisam ou não ser feitos.

No marketing de conteúdo é exatamente a mesma coisa, se a estratégia atual não está ajudando sua empresa a alcançar seus objetivos está na hora de fazer alguns ajustes na abordagem.

É nesta hora em que você se pergunta quais são as métricas que precisa mensurar para poder fazer os tais ajustes. Isso dependerá muito do tipo de mercado onde sua empresa está e quais são os objetivos que pretende atingir. Dados de SaaS podem ser completamente diferentes de métricas de comércio eletrônico, só para citar um exemplo.

Procure prestar a atenção nestes quatro tópicos:

Tráfego

Engajamento em redes sociais

Leads vindos de páginas de conversão

Volume de vendas

TRÁFEGO
O número de pessoas que acessam o site, veem seu conteúdo x o número de pessoas que realmente leem até o final.

ENGAJAMENTO
O número de pessoas que compartilham seu conteúdo nas principais redes sociais como Facebook, LinkedIn, Google+, Twitter. Esse é um dado interessante, porém não deve ser levado tão à sério quanto algumas pessoas pensam, as vezes altos níveis de engajamento não resultam em altos índices de vendas.

LEADS
Inscrições para participar de um período de teste do seu produto, pessoas que baixaram aquele material educativo disponível na página de conversão ou pediram um descritivo técnico sobre um determinado produto. Essa é uma das métricas mais importantes em se tratando de marketing de conteúdo.

Neste tópico preciso abrir um parênteses: Gerar leads é apenas o início do processo, depois que um visitante já está no sistema é de suma importância que você faça o que podemos chamar de 'nutrição de leads', para isso funcionar de forma que não se torne um grande gargalo no seu departamento comercial ou no de marketing, é muito importante ter uma ferramenta que possa automatizar o processo de envio de mensagens, e gerenciamento do funil de vendas.

Existem ótimas ferramentas desse tipo no mercado, como é o caso do LeadLovers - clique aqui para saber mais - com um sistema assim você não precisará se preocupar tanto na classificação dos contatos que estão nas listas geradas a partir das páginas de conversão, formulários de pedidos de orçamento ou mesmo aqueles que assinaram a newsletter no site/blog. Vou falar mais sobre isso no segundo tópico.

VENDAS
O mais importante, o número de clientes que compram seus produtos ou serviços. E é justamente aí que a coisa geralmente fica feia.

Depois de ter analisado estes pontos-chave é hora de fazer os ajustes necessários para aumentar ou começar a converter seus leitores em leads e estes em clientes.

SEGUNDO:

O bom e velho e-mail é a ferramenta que certamente desempenhará um papel fundamental em sua estratégia de marketing de conteúdo. Alguns leitores comprarão seus produtos de maneira instantânea, mas isso é muito raro.

99% das pessoas impactadas pela sua mensagem precisarão ser educadas ou persuadidas, enfim, você precisará ganhar a confiança delas com muita informação relevante e é aí que entra a automação de e-mail.

Você precisará criar uma sequência de mensagens, que serão enviadas para os cadastrados em suas listas, de maneira que sigam uma agenda. Além disso é preciso segmentar a base de leads - lembra do sistema de automação? - para não cometer o erro de enviar conteúdo irrelevante para as pessoas.

Essa segmentação deve ser feita no momento em que um novo lead se cadastra no site, seus dados precisam ser enviados para a lista correta. Isso ocorre porque é muito provável que seus assinantes tenham interesses distintos, baseados no tipo de conteúdo que estavam lendo quando decidiram se cadastrar.

Com base nisso você poderá então criar as mensagens certas para enviar para cada grupo de pessoas. Tome como exemplo uma loja de pneus, existirão leitores interessados em comprar pneus e outros interessados apenas em ler seus posts.

Neste tipo de cenário você poderia enviar dicas de cuidados que alguém precisa tomar para aumentar a vida útil do motor do automóvel, o objetivo é manter contato frequente e fazer com que essas pessoas tenham a sua marca como referência quando precisarem comprar pneus novos.

Já para os que estão apenas interessados em leitura, envie apenas atualizações sobre os novos posts do blog.

Quando se trata de automação de mensagens é muito importante ter a ferramenta certa, muitos sistemas existentes no mercado hoje, além de caros, possuem plataformas complicadas na hora de fazer segmentação de novos leads.

A melhor estratégia é ter uma ferramenta que faça isso já no momento da inscrição, a menos é claro que haja uma pessoa em sua equipe dedicada exclusivamente a fazer a pré-seleção de emails...

Clique aqui para conhecer um dos melhores sistemas de segmentação de leads do mercado.

TERCEIRO:

Você realmente precisa ter outros sites linkando para o seu conteúdo. Isso porque simplesmente não há como você ignorar uma coisa chamada SEO, que em tradução livre quer dizer otimização para motores de busca.

Faça pesquisa de palavras-chave para criar conteúdo segmentado de alta qualidade e assim ir construindo seus backLinks de forma orgânica, onde outros blogs e sites vão linkar para o seu, simplesmente porque você tem informação relevante.

Além disso, vale a pena também pesquisar por guest posts, onde você pública seus textos em outros blogs deixando um link 'de retorno' para o seu próprio blog. Isso também ajuda na construção de autoridade em torno do seu próprio nome, como profissional.

Este é um trabalho demorado e cansativo mas indispensável para quem pretende ter um programa de marketing de conteúdo bem estruturado. 

Ainda sobre formas de se conseguir bons backLinks:

Seja um autor convidado contribuindo com bons textos em outras publicações que abordem o mesmo tema que você, procure usar links contextuais, se for permitido, se não, adicione um link para a sua publicação no box de assinatura do autor, ao final do post.

Envie comunicados aos veículos de imprensa, todos eles estão ávidos por bons textos, afinal, conteúdo de qualidade gera mais e mais visitas que gera receita e eles precisam disso.

É bem verdade que não são tão valiosos como costumavam ser, mas ainda podem gerar bons links além de ajudar a classificar seu blog em tags de pesquisa. 

SEO é uma estratégia de longo prazo, os resultados podem demorar um pouco para aparecer, mas é o que colocará sua empresa diante dos olhos de clientes em potencial por um bom tempo no futuro, portanto fique de olho no seu trabalho de SEO.

Resumindo, marketing de conteúdo não dá resultado do dia para a noite, você realmente precisa pensar a longo prazo e de forma estratégica, mas sem dúvidas pode trazer grandes resultados para a sua empresa frente aos concorrentes. 

Gostaria de ter um sistema de gerenciamento de conteúdo com automação na captação e gerenciamento de e-mails na sua empresa? CLIQUE AQUI e fale conosco. 

 

Gostou desse artigo? Compartilhe!

Topo