Google+

Pheed. Você conhece? A nova febre das redes sociais

Você conhece o Pheed?? A nova febre das redes sociais  Grande parte dos usuários do Facebook está migrando para outras redes sociais, que utilizam plataformas com 'mecânicas' diferentes e mais inovadoras,

Grande parte dos usuários do Facebook está migrando para outras redes sociais como o TSU (que também promete pagar para você postar conteúdo e convidar seus amigos), que utilizam plataformas com 'mecânicas' diferentes e mais inovadoras, isso foi divulgado pelo próprio Facebook recentemente e os adolescentes são o grupo que compõe em sua maioria esta debandada de usuários. 

Instagram e WhatsApp são exemplos de serviços que tem atraído esse público, mas há ainda outras plataformas que estão despontando e prometendo incomodar, e muito os grandes como Google+, Twitter e claro o Facebook.

Este é o caso do Pheed (se lê 'fid'...), que está disponível em dispositivos móveis com sistema operacional iOS (Apple) – e, nos próximos 20 dias, também Android (Google), conforme a empresa revelou a alguns dias.

A nova rede social foi criada por um grupo de programadores chefiados por O.D. Kobo (conhecido por investir em startups asiáticas), na App Store o Pheed foi o aplicativo mais baixado em fevereiro nos Estados Unidos, Canadá e Grã-Bretanha, ou seja nos três países que realmente ditam tendências na internet.

Utilizando estratégias muito parecidas com as do Facebook, o serviço conseguiu chegar ao topo, em bem puco tempo, “Nosso objetivo é reproduzir em nosso ambiente (boas) ideias surgidas em outras plataformas”, afirmou Chrysta Olson, diretora de comunicação do Pheed.

Do Twitter eles copiaram o poder de sintaxe, com a diferença de que no Pheed você tem até 420 caracteres,
três vezes maior do que o permitido pelo Twitter;

Do SoundCloud veio a possibilidade de compartilhamento de trechos de músicas;

Do Vine, o compartilhamento de vídeos, como é feito no Twitter;

A grande diferença é que no Pheed você não tem amigos, você assina perfis, (é, isso faz toda a diferença mesmo!?), alguma semelhança com o Facebook não é mera coincidência, este recurso era conhecido até bem pouco tempo no Facebook como 'Subscribe', e que agora tem outro nome, 'Seguir'.

Mas além dessas 'incríveis novidades' o usuário ainda pode usar o Pheed para 'alimentar' outros perfis como do Facebook e Twitter, e isso, “É mais um dos motivos pelos quais ele cresce”, explica Chrysta. Na verdade acho que a ideia inicial do serviço era justamente essa, servir como um app de distribuição de conteúdo em diversas redes sociais, daí vem o nome, mas em algum ponto do caminho novas ideias surgiram e...

Gostou desse artigo? Compartilhe!

Topo