Google+

A atualização do Google que tenta resolver um dos grandes problemas do mobile

A atualização do Google que tenta resolver um dos grandes problemas dos smartphones

Prever o que você quer fazer e redirecioná-lo para o próximo app, esta é uma pequena alteração que pode se tornar um grande negócio para todos, desenvolvedores e usuários.

Com o seu próximo sistema operacional Android M, o Google revelou um grande avanço em UI (User Interface) para os smartphones. Algo que está sendo chamado de ´Now on Tap´.

Hoje já existe uma extensão onde basta tocar e segurar o botão Home dentro de qualquer aplicativo Android, que uma lista aparece na parte inferior da tela sugerindo uma série de aplicativos que podem ajudar a realizar a próxima tarefa que o Google acha que você quer fazer.

Imagine que uma pessoa está trocando mensagens usando um app como WhatsUp falando sobre um lançamento, então ela toca e segura o botão HOME e uma lista é mostrada com links onde poderá acessar trailers no Youtube e ainda disponibiliza uma maneira de comprar ingressos para ver o filme.

Quando isso acontece, significa que o Google está tentando prever o que o usuário está querendo fazer e oferece algumas maneiras para que ele possa concretizar isso.

À primeira vista esta atualização parece algo bôbo, mas se olharmos mais de perto podemos perceber que existe uma grande possibilidade nisso. Agora, apenas um toque poderia resolver um dos grandes problemas do mobile.

Até pouco tempo essa enorme quantidade de aplicativos que usamos era algo muito útil, mas a verdade é que esse um milhão de apps acaba por prender o usuário em intermináveis caixas com funcionalidades muito limitadas.

Aí você está usando um aplicativo e como você faz para chegar a outro app? Você está no GoogleMaps e encontrou aquele cinema que procurava, como fazer para ver os filmes em cartaz ou resevar uma mesa num restaurante próximo? O resultado é um pequeno pesadelo de alternância entre os apps, enquanto você ainda tenta se concentrar no que estava fazendo no início e isso pode ser meio irritante as vezes...

Tentativas de resolver o problema

Os desenvolvedores tem tentado oferecer soluções para este problema de duas maneiras: 

Primeiro, aplicativos de mensagens mega-populares começaram a absorver mais e mais funções. Tornaram-se hubs juntando funcionlidades de chat, pesquisa, compras e mapeamento, tudo em um pacote totalmente integrado. Mas como todos os dias surgem milhares de apps novos e interessantes, é difícil encontrar uma maneira de otimizar tudo.

RELACIONADO
Google pretende mostrar botão "Comprar" nos resultados de pesquisa.

Enquanto isso, Facebook, Google, e numa escala menor a Apple, estão testando uma nova técnica que eles chamam de "deep link", que permite que você toque em um link e seja redirecionado para uma seção relacionada de um outro aplicativo.

A filosofia por trás das ligações entre apps é que você vai navegar no seu telefone como se estivesse navegando na web comum. Mas as ligações de aplicativos tem com uma grande limitação:

Um desenvolvedor tem que programar um aplicativo com o seu destino já em mente. Ele precisa prever o futuro para os mais variados tipos de pessoas que poderão usar a aplicação, e tentar simplificar isso ao máximo.

Pode fazer o maior sentido que o Google conecte o UBER diretamente a partir do Google Maps. Mas e o que acontece com outros milhares de coisas que você pode querer fazer partindo do Google Maps, como levar seu acchorro ao petshop ou encontrar sua namorada(o) num restaurante da região?

O óbvio seria ter mais conexões nos apps que você já usa, mas adicionar mais uma dezena de links a uma interface que já esta lotada pode não ser uma boa ideia. Até porque, seria quase impossível prever todas as possibilidades que ainda vão surgir nesse ecosistema que está em constante expansão.


Quando a inteligência artificial ajuda na criação das interfaces de usuário

Você dá um toque e o Google faz uma rápida e bem sucedida combinação de links entre apps usando AI para encontrar um caminho mais rápido e seguro para você chegar onde deseja e além disso ele ainda pode lembrar você de um compromisso marcado através da sua conta do Gmail...

Neste momento existe a necessidade de uma gama ainda maior de informação que será garimpada sob a forma de uma versão ainda poderosa do GoogleNow. Até agora o Google só tinha a sua disposição as informaçôes coletadas no Gmail, mas a API do GoogleNow foi aberta, com isso ele pode analisar dados de centenas de outros apps e com isso criar as ligações necessárias entre todos eles.

De uma maneira muito similar ao que ocorre quando você está fazendo uma pequisa no Google e ele prevê sua busca antes mesmo de você acabar de digitar, agora com apenas um toque o Google Now poderá apresentar o seu próximo app sem que você precise ´extressar´ ao alternar entre os apps no celular.

Com isso o Google consegue compactar em um único lugar tudo o que o usuário ´pode querer fazer´ usando o elemento mais simples de qualquer inteface de usuário, um único botão.

Com apenas um toque serão apresentadas inúmeras opções de serviços dos quais você pode precisar exatamente naquele momento. Isso significa que é uma grande jodada para qualquer app estar conectado ao GoogleNow.

Ao resolver o grande problema de navegação entre aplicativos o Google poderá dar fim ao enorme gargalo existente na utilização da grande quantidade de apps usada hoje pelos usuários.

O Facebook já tem uma enorme lucratividade com publicidade em aplicativos, agora tente imaginar o que o Google poderia fazer com anúncios altamente contextuais em aplicativos com utilidade imediata.

O que está acontecendo é que com essa atualização do GoogleNow, eles acabam de produzir um novo e grande paradigma no mobile que atende diretamente o objetivo primário de reduzir o atrito com os usuários ao responder perguntas antes mesmo que elas sejam formuladas.

O grande ponto nisso tudo é que o ´Now on Tap´, somente será aceito pelos usuários se realmente conseguir prever com exatidão o que eles estão precisando no momente exato e apresentando resultados confiáveis. Se isto não acontecer, rapidamente as pessoas perderão a confiança no sistema.

Se o Google falhar nessa empreitada, se ele apontá-lo para um filme quando você planeja ver uma peça de teatro ou um restaurante de fast food quando você estiver numa dieta, então o ´Now on Tap´ não será mais confiável enquanto assistente pessoal.

Será apenas um sistema burro e intrometido pondo entulho no caminho dos usuários. Mas a complexidade do processo de garimpagem das informações entre alguns Google Apps ainda está longe de poder interagir com dezenas de aplicativos concorrentes, sabendo que um deles pode ser exatamente o que você precisa.

Até agora o Google foi bem sucedido na tarefa de tentar adivinhar as necessidades dos usuários, pelo menos na web comum.

 

Gostou desse artigo? Compartilhe!

Topo