Google+

Mas e se as redes sociais acabarem?

Mas e se as redes sociais acabarem

Como sobreviver a um apocalipse da Mídia Social. Você acorda de repente de um sono profundo. Seu coração parece pesar toneladas batendo forte no seu peito. Gotas de suor escorrem pelo seu rosto. Ainda bem que foi só um sonho.

Ou não foi? Algo faz com que você simplesmente não se sinta bem. Você corre para o computador. Você tenta acessar o Facebook. Nada. Twitter. Nada. Pinterest . Nada. Google+. Ainda. Nada. Pânico. Algo dentro de você não estava preparado para isso.

Todo o tempo que você gastou na construção de sua página fãs e seguidores no Twitter, e agora não há mais nada para mostrar para eles. Todo mundo se foi.

Bem-vindo ao apocalipse da mídia social. Será que você e sua empresa ou organização serão capazes de sobreviver a isso? Mas por que um apocalipse de mídia social é tão devastador para os mal preparados?

Pense nisso por um momento: Até agora, você fez tudo certo - você construiu sua legião de fãs, você tem contas com inúmeros seguidores, você criou conteúdo envolvente, e você tem se dedicado de forma apaixonada a todas as comunidades das quais participa .

Mas é aí que está o grande problema. Você não fez nada para mover seus maiores fãs e seguidores para uma publicação que fosse apenas sua, ao invés de usar as marcas e serviços 'alugados' do Facebook, Twitter, ou qualquer outra rede social da moda.

Como você vai sobreviver se as redes sociais acabarem? Sim isso pode acontecer, só os mais ingênuos não acreditam que grandes mudanças sempre possam ocorrer.

Talvez seja improvável que um gigante como o Facebook seja desativado. Mas o que aconteceria se houvesse uma alteração que limitasse sua capacidade de atingir suas conexões? Isso acontece o tempo todo.

Tome-se, por exemplo, o algoritmo EdgeRank do Facebook. Em um determinado momento, apenas uma pequena porcentagem de seus fãs realmente veem as atualizações que vão para sua página. Isto significa que você está jogando segundo as regras do Facebook.

Gostou desse artigo? Compartilhe!

Topo